Todas as maravilhas de que precisas estão dentro de ti. A primeira e pior de todas as fraudes é enganar-se a si mesmo. Depois disto, todo o pecado é fácil.

30
Jul 08

Há um pedaço de alma perdido no fundo da minha sala.
Há um pedaço de mim que se desprendeu e voou. Pequenos momentos em que me perco em pormenores.

A revolta do que podia ser e não é. Do que poderia ter sido e não foi.

Deixa-te de merdas ninguém é tão santinho assim...

Hoje apetece-me gritar, gritar só para eu ouvir... Fo** também tenho esse direito ou não?

E se tudo o que nos sai é nada, será que isso quer dizer que estamos cheios de nada...?
Há um tempo para tudo. O tempo para o lamento. Um tempo para o tormento. Um tempo para o amor, para o desejo um tempo, Um tempo...  Que vem num repente, assim, lento, de mansinho e como o vento leva-nos para outras paragens.

Onde buscamos tudo de bom e de mau. Onde nem o vento se demora, paragens onde o tempo não pára onde só restam recordações.
E pensar que o mundo corre lá fora. E  que eu aqui dentro... O que tenho eu?

Pouco mais que nada. Tenho que um olhar distorcido  sobre as coisas que não consigo esquecer.
Não, não há nada de novo...
Gostava de perceber que mecanismo é esse que de repente desata em mim, estes estúpidos lamentos e me trazem verdadeiros pensamentos de “merda”, que me tocam. Gostava de percebê-lo simplesmente para deles me poder apropriar.
Gostava de comandá-los, tê-los à minha ordem, à minha voz de comando. Infelizmente não tenho a capacidade de ser perfeita

publicado por Divine às 16:44

28
Jul 08

Estou nua caminho por uma rua cheia de gente, ninguém me nota nem reparo em ninguém .
Cruzo-me contigo, estou nua e dai...
Olho-te, não te conheço mas não sinto embaraço, mal me apercebo da minha nudez.
És um desconhecido, que importa..
Sorrio-te!
Dás-me a mão, seguimos em silêncio, sem destino
Esta noite és tu o meu caminho
Se escuto, só oiço o  teu rumor, de mim nem sinal, estou e não estou.
Gosto do som do nosso silêncio.
Não estou no teu  tempo e nem no teu espaço  é espontâneo
Olhas para mim...perguntas-me quem sou, e o que faço aqui.
Deixo que os pensamentos tomem conta de meu ser, de olhos arregalados por não entender como isso foi acontecer...
Estou nua...
Só agora reparo...
Não te quero falar de mim, não me vou expor..mostrar a minha alma.
Falar de mim é ter a noção que estou nua.
Corro...quero sair dali, toda as pessoas a minha volta esperam.. olham...
Querem ver quem eu sou, uma alma nua
Corro como se o meu  ser ganhasse asas, e  conseguisse voar para qualquer lugar do universo...

 

publicado por Divine às 22:26

27
Jul 08

Eu era feliz a tentar ser o melhor, disse o cavaleiro
-Eras? Ou estas tão ocupadas a tentar «tornar-se» o melhor, que não podias simplesmente gozar o facto de «ser»?
-Estás a confundir-me! Eu sei que as pessoas precisam de ter ambição. Elas querem ser elegantes e ter “castelos” bonitos e poder trocar os cavalos que compraram o ano anterior. Querem ser bem sucedias.
-Agora estás a falar do desejo do homem ser rico, mas se uma pessoa tem qualidades como a bondade, e o amor, a compaixão, a inteligência e o altruísmo, como é que ela pode ser mais rica?
-Então .. essa riqueza serve para comprar “castelos” e “cavalos”, afirmou o cavaleiro
- É verdade – Merlim sorriu, existe mais do que um tipo de riqueza, assim como existe mais do que um tipo de ambição.
- A mim parece-me que ambição é ambição. Ou se quer progredir ou não.
- Não é assim tão simples – respondeu Marlim. – a ambição que provem da mente pode trazer castelos bonitos e bons cavalos. Porem, apenas a ambição que provem do coração te pode trazer também felicidade.
- O que é a ambição que provem do coração? Questionou o cavaleiro.
-A ambição que vem do coração é pura. Não compete com ninguém, nem prejudica. Com efeito, está ao nosso serviço de uma forma que serve aos outros ao mesmo tempo.
-Como? Perguntou o cavaleiro esforçando-se para entender.
-Eis o que podemos aprender com esta macieira. Tornou-se uma bela arvore e está em pleno estado de maturação, carregada de bons frutos que dá espontaneamente a qualquer pessoa. Quando mais maças as pessoas colherem mais a arvore cresce e mais bonita se torna.
-Mas, alegou o cavaleiro, - se eu passasse o dia todo a dar maças de graça, não podia ter um castelo magnifico nem trocar de cavalo todos os anos.
-Tu tal como muita gente, queres ter um monte de coisas bonitas, mas é necessário distinguir a necessidade da ganância,
- Vai dizer uma coisa dessas a minha mulher que quer um castelo numa zona melhor, retorquiu o cavaleiro.
O rosto de Marim deixou escapar um sorriso divertido: podias vender algumas maças para comprar um castelo novo e um cavalo. Depois, podias dar as maças que não precisas para os outros se poderem alimentar.
- Neste mundo as coisas são mais fáceis para as árvores do que para os humanos disse o cavaleiro
- Na vida tudo é uma questão de expectativa disse Marim.
 


24
Jul 08

Hoje apetece-me escrever a lápis no papel.Sou igual a todas as outras uns dias mais outros menos .Tenho todos os sonhos e todas as agonias.Todos os desejos e todas as fraquezas.

Sou como tu, e como tu, e tu e tu.. Nem mais nem menos, nem melhor nem pior apenas igual. Sinto o vento fresco que entra pela janela e fico inquieta sem saber o que quero ou o que sinto .Sozinha neste emaranhado de sonhos e pensamentos loucos.Tu,  estas aqui ao meu lado, sinto-te  vejo-te mas não acalma o meu desconforto. Estou aqui e não estou! Quero e não quero tenho momentos que me sinto perdida. Não te culpo nem me culpo !! Tu prendes-me sinto-me amarrada com algemas invisíveis numa gaiola protectora que crias-te há minha volta. Não sei de onde vem tanto desconforto tanta fome de liberdade .Não quero, não me apetece não tenho vontade de falar contigo, desculpa-me. Espero que adormeças para pode ficar em paz com os meus pensamentos. Neste mundo que sou eu tenho a chave e onde apenas eu consigo entrar.Só te peço um tempo dá-me espaço.


 

publicado por Divine às 22:24

23
Jul 08

Muitas vezes estamos mais ás escuras quando temos certezas, e mais esclarecidos quanto mais confusos.
Que fazer, à deriva num mar de ignorância?

Alguns são niilistas e dizem “nada”.

Propõem apenas que continuemos à deriva, como se não pudesse ser traçada nenhuma rota num mar vasto que nos levasse a um verdadeiro esclarecimento ou a um destino com algum significado.

Mas outros conscientes de que sabem que estão perdidos, têm esperança de ultrapassar a ignorância desenvolvendo uma consciência maior.

Têm razão. É possível.

Mas essa consciência maior não aparece num único e repentino relâmpago esclarecedor.

Vem devagar, peça por peça, e cada peça tem que ser conquistada com esforço paciente e humildade.

O caminho  das dúvidas é a aprendizagem da vida.

Porque nunca ninguem sabe tudo.

 

publicado por Divine às 22:26

Existe a ilusão do (ter).E isso faz com que poucos  desenvolvem uma vida pessoal distinta.

Tudo nos parece em segunda mão, ate as emoções.

Na grande maioria dos casos temos que nos valer de informações em segunda mão para funcionarmos.

Aceitar a palavra dum médico, dum cientista, dum agricultor e isto tudo na base da confiança. Gostando ou não de o fazer sei que tenho de o fazer.

Tenho de o fazer porque eles detêm conhecimentos da vida em que eu sou completamente ignorante.
Sou capaz de conviver com informações em segunda mão sobre o estado dos meus rins, os efeitos do colesterol e sobre a criação de galinhas.

Mas quando toca a questão do significado felicidade a informação em segunda mão será que me serve?

Não consigo sobreviver a felicidade em segunda mão.

Tem que haver um toque especial uma confrontação única, para poder sentir-me viva.
Existe a ilusão que ter um pouco de tudo ajuda a felicidade.

Uma boa casa, carros, viagem, e que sobre para algumas extravagancias. Quem pensa assim está a espera de felicidade em segunda mão.

Porque a felicidade tem que estar em nós.
A tua vida é óptima... Tens tudo e uma bonita família, assim é fácil ser feliz. ...Já ouvi esta história centenas de vezes.
A minha felicidade depende apenas disto?? Ajuda-me saber que a minha família está bem para me sentir bem, mas...
E as minhas dúvidas, anseios e angústias?
As vezes que me sinto perdida e sozinha.?

Os meus medos e magoas..?

Os meus sonhos..?

As lágrimas que choro?
Os momentos que me apetece lagar tudo e começar de novo?
Mas então se eu tenho uma bela casa. Carros. Viagens. E ainda faço algumas extravagâncias de onde vem a angústia que me assalta a miude?
Porque toda a felicidade que estas coisas me possam proporcionar é em segunda mão.

A minha felicidade não pode passar por bens materiais ou por outras pessoas.
A felicidade é individual. É um estado de espírito. Tem que estar dentro de nós e não adianta procurar em outro lugar.
Só quando me encontrar e me sentir bem e feliz posso usufruir de tudo o resto que a vida me proporciona.
 

 

publicado por Divine às 11:36

21
Jul 08

Paraíso ou pesadelo? 

É como passar de bestial a besta em tempo recorde.
Ninguém questiona?

Se é por vontade dos dois adianta estar com perguntas idiotas sobre é isso que tu queres. ?
A pergunta: É de livre e espontânea vontade também parece despropositada.

Pois não estamos aqui?

Estamos amarrados?

Com cara de contrariados? 
Na alegria e na tristeza até que a morte os separe... Então afinal sempre existe  "encarceramento"vitalício?

Isto não é mais do que um veredicto de prisão perpétua...

Quem pode prever o futuro para fazer tal afirmação e exigir uma promessa dessas dimensões?
A vida em comum é um mistério.. Não o casamento em si mas partilhar uma vida é ai que reside o grande mistério.
O casamento é uma celebração com ou sem demagogia do que muitos chamam o "milagre do amor".
Com sensibilidade e lucidez alguém consegue descrever o casamento? Partindo de um princípio que não existem dois iguais é muito difícil opinar ou falar sobre o casamento de modo geral.
Posso falar de uma fórmula singular a respeito da beleza e da originalidade complexa de quem consegue fazer desta instituição uma satisfação para a vida.
Posso analisar o casamento a partir de seus aspectos mais fundamentais: companheirismo, amor, intimidade, votos, sexo, submissão ,desejo,etc.

Mas tudo o que possa dizer sobre qualquer destas aspectos para mim tem um significado para ti outro e para outros ainda um completamente diferente.

As pessoas gostam de dizer mal ou bem resultado das suas experiencias anteriores.

Existem até manuais de como manter um casamento feliz.. tipo: Dez passos para reacender a paixão ou ainda os dez mandamentos para um casamento feliz.

Mas quem manda essas postas de “pescada” deveria sabe que a vida conjugal é um assunto muito mais profundo e complexo, para o qual não existem receitas prontas ou manuais.

As estatísticas sobre o divórcio, para não citar os abusos no casamento, estão mais elevadas do que nunca. Sinto, porém, que o oposto também é verdadeiro.

Mais do que nunca na história, creio, os casais que se submetem voluntariamente ao casamento, tanto ao sonho como um ao outro, sentem-se   no limiar do Paraíso, da pura felicidade.

Apaixonamos vivemos um idílica paixão mas ela acaba. A dificuldade reside em manter o amor porque a paixão é efémera.

Dizer :o casamento é mau é uma asneira e da grossa talvez alterando um pouco a frase e dizer:  O meu casamento foi mau ou bom conforme as experiencia seja mais acertado

Apetece-me dizer vivam e sejam felizes com os sem casamento




 

publicado por Divine às 11:28

18
Jul 08

Este calor infernal que me tira o sossego e que deixa inquieta.
Sem roupa livre de qualquer artifício caminho pela casa parecendo um zumbi.
A meio do caminho cruzo-me com um espelho grande e antigo que está sempre no mesmo lugar dia após dia, ano após ano...
É "velho", sim é" velho" mas não está morto, muito pelo contrário... Este espelho tem mil histórias para contar.
Olhamo-nos como "velhos" amigos, e parece que me sorri como quem me convida a parar um bocadinho para conversar... Este "velho" espelho tem vida e como todos os “velhos” tem percurso conhecimento e guarda tanta “sabedoria” acumulada ao longo do tempo e necessita de atenção. Chega-te aqui... Estou louca? Os espelhos não falam...
E de repente vi a a minha avó sorrir, sorrir muito quando se vestia de cinza claro num lindo vestido que seria o do seu casamento, vi também o meu avó, homem austero mas até ele uma vez por outra passava pelo espelho retocava o bigode e sorria.
Curiosamente não me lembro muito bem do meu avó, só por uma foto ou outra...
A minha mãe... Como é (era) bela a minha mãe pronta para dar o passo final e começar a construir a nossa família, o meu pai. Os beijos que deram. Os meus irmãos... A tia São e outras tantas pessoas que por aqui passaram.
 E eu. Como era menina, vestida de branco cheia de sonhos fantasias e ilusões, eu já fui essa miúda cheia de (tudo) e tudo isto o velho espelho viu, e guardou. Aproximo-me e vejo pela primeira vez a minha imagem reflectida no espelho.
Eu, hoje, livre de qualquer artifício, roupa ou preconceito.
Eu tal qual sou. Aproximo-me mais e penso há quanto tempo não reparo em mim, há quanto tempo não me vejo como realmente sou não nua em frente ao espelho penso que eu sou só isto...
Já se passaram um anos, já percorri um caminho composto de tudo. Alegrias, tristeza, lágrimas e muitos sorrisos, amor e desamor, também algum sofrimento. Sonhos, uns realizados outros apenas sonhos... Alimento da vida.
Aproximo-me mais. Analiso o meu corpo. Nada é como dantes, por muito que se queira tapar o sol com a peneira tudo em nós muda não só os sonhos e os objectivos mas também o corpo. Tenho rugas... Não uma nem duas, várias rugas... Sorrio e penso que algumas são de tanto sorrir, rugas de expressão. Os fios de cabelo branco que teimam em aparecer e eu teimosamente escondo. Os braços, o peito, reparo numa estria que teima em ficar mais visível com o tempo. Marcas de um dos momentos mais felizes da minha vida, ser mãe é um privilegio as rugas todas elas são historia de vida. Olho-me e gosto de mim porque me aceito e sou bonita. Dizem que é assim isto de viver.Não tenho medo de envelhecer mas tenho medo de ficar "velha".
Toco no meu “velho” espelho e penso, que rica é a sua história e tão cheia de memórias... Porque parei para o “ouvir” falar das suas memórias recordei, porque o olhei com olhos de ver, aprendi e descobri...
Tem um valor inestimável este “velho” espelho. Faz parte da minha vida e sempre me acompanhou nos momentos bons e nos maus.

Quando preciso de chorar e de me olhar e encontrar forças sei que ele está ali, pronto para me ouvir. Em silêncio sem recriminações.
Se já pensei em pô-lo no sótão? talvez... Afinal também sou humana e tenho falhas.
Está velho, constantemente precisa de restauro, a moldura em madeira antiga precisa de mais atenção e um tratamento especial. O envelhecimento pode ser entendido como um processo múltiplo e complexo ao longo do percurso da nossa vida.
Influenciado pela integração de factores sociais e comportamentais. A ideia pré-concebida sobre a "velhice" aponta para uma etapa da vida que pode ser caracterizada, entre outros aspectos, pela decadência física e ausência de papéis sociais
"velho" é a fonte de sabedoria mais próxima de qualquer ser humano, com sua grande experiência de vida profissional, social, emocional, psicológica, comportamental possibilita aos mais jovens oportunidades de compartilhamento de saber com um nível considerável de qualidade de informação

""-Pai, prepara-te vamos dar uma volta de carro.
Depois de percorridos vários km de serra sem trocarem palavra, o filho para o carro e olha o pai.
-Filho, se não te importas anda mais um bocadinho e deixa-me na próxima curva, pois foi onde deixei o teu avô!!!""

 Rugas envelhecimento...Há qualquer coisa de injusto em tudo isto
Porque os meus olhos são da mesma idade.

  

publicado por Divine às 10:14

17
Jul 08

Quando alguém me pergunta se eu acredito em Deus. Eu fico muda, sem dar resposta, porque qualquer resposta que desse seria mal entendida.
O problema está nesse verbo simples, cujo sentido toda a gente pensa entender: "acreditar"
Mesmo sem a ver eu acredito que existe uma grande muralha na china, e acredito que existe uma montanha que se chama Evereste, acredito também que tenho dentro da dispensa  uma réstia de cebolas...

Acreditar sem ver

Se eu respondesse à pergunta dizendo que acredito em Deus, estava a coloca-lo ao mesmo nível das coisas terrenas e palpaveis.

Mas Deus não  é o objectivo final da evolução? Não é Deus a fonte  da força evolucionária e não é Deus que é o destino? E esse o significado quando se diz que Ele é Alpha e o Ómega, o principio e o fim?

Deus é a inteligência suprema, causa primária de todas as coisas, Ele é a luz?

Existe uma luz no fim do túnel?

Eu sinceramente espero que sim. Afinal, faz várias semanas - meses talvez - que me sinto  meio que  perdida num labirinto escuro.

Pelo menos uma vez na vida, não adorariam que alguém simplesmente lhes mostrasse a prova da existência de Deus?

Sem discussão, sem afirmações como: "Tu tens que acreditar".

Fisica,quimica  e matemática  a gente até entende - com a ajuda de um bom professor, claro.

Deus é outra história....

É o infinito imponderável: aquilo que não dá para se pensar nem imaginar. É o infinito inefável: aquilo que não dá para se falar.

Ou pelo menos essa é a maneira mais segura de abordar - e encerrar - o assunto sem cair no ridículo nem ofender ninguém.

Contra o meu cepticismo já algum me disse:

" É muito fácil ser-se ateu quando se é bem sucedido, mas é muito difícil ser-se ateu numa cama de um hospital, às portas da morte”.

Deus existe? Eu acho interessante o fato de se dar tanta atenção a este tema.

As últimas pesquisas  informam de que mais de 90% das pessoas no mundo de hoje acreditam na existência de Deus ou de algum poder superior.

Mesmo assim, de alguma forma, a responsabilidade de provar que Deus realmente existe é posta sobre aqueles que acreditam que Deus existe.

Para mim, deveria ser o contrário.
Quando se tenta provar por raciocínio lógico chega-se a alguma conclusão?
De onde nos vem esta intimidade este tratamento por "tu"..?
Deus existe...?
 

 

publicado por Divine às 09:33

16
Jul 08

Cruzamo-nos na rua somos conhecidos de há longa data.

Ofereci-lhe o primeiro emprego entre outras coisas (mas não vem ao caso.)

Apressando o passo, eis que a tal pessoa conhecida das nossas relações (muito) próximas passa sem nos cumprimentar.

Então, tomei a iniciativa.

- Olá, como estás?

Ao perceber que ela, embora nos olhasse, não respondeu à nossa saudação passando adiante como se fosse “trânsfuga “.

Voltei há carga. ...

Chamando-a ,e perguntei:

- Como vão todos lá por casa?

- E tu, como está?

Dirigia-se para o seu bom carro bem arrumada bem  vestida, a dita parou e disse:

- Vamos indo....assim assim não é …!

- Muito trabalhando, o  que se pode fazer?

Que pobreza de espírito, minha cara!

Olhe para 15 ou 20 anos atrás! Estavas pior ou melhor?

Não se faça de pobrezinha que a menina não é! Livre-se do "coitadinha" e da ganância e se possível da falta de educação!..

E agradece à vida por teres saúde, teres tido oportunidade de te formares, estares a trabalhar muito, teres um lugar ao sol, uma bela casa para morar, etc...!

Acordem todos os queixosos (as) da vida e agradeçam as oportunidades que tem tido, e por terem oportunidade de lutar para as concretizar.

A vida não proporciona as mesmas oportunidades a todos!

Agradeçam e aproveitem para pensar nos que pouco ou nada têm da vida!  

Ingratidão e pobreza de espírito é o mal maior! Não nos façamos de pobres para merecermos piedade!

Isto é um calote contra a honestidade e a justiça

 

 

publicado por Divine às 22:31

Julho 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10

13
14
15
19

20
22
25
26

29
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
Arquivo Morto
2012

2011

2010

2009

2008

online
comentários recentes
Olá, será que me consegue explicar porque que é pe...
Olá Paula gostei muito de ler este post.Beijinhos ...
Olá doce amiga.Há um diálogo constante, dentro de ...
Divine.Em qual traseira bateu o destravadopor ment...
Divine.Que bem me sinto neste lugar! No meio da te...
E que triste que deve ser, não é? :)
Há quem viva para sempre na escuridão, sem nunca c...
Não chateias nada e existem pormenores com muita i...
Muito bom post. Muito Murakami também.Não queria c...
Divinevisita o meu blogs e se possível lê "Festa"...
eXTReMe Tracker
eu e algo mais!!
pesquisar
 
blogs SAPO